11.1.10

Bilhete no espelho



Nunca tive problemas sérios, sempre andei na linha. Meus pais não tinham do que reclamar, era a filha perfeita. - organizada, responsável, focada nos estudos, de poucas amizades.
Durante todo o ensino médio não tive nenhum namorado, nem pretendia ter, até que o Miguel apareceu em minha história.
Nos conhecemos quando estava no primeiro ano da faculdade. Ele era muito atencioso comigo, sentia-me especial ao lado dele.
Passávamos tardes inteiras no parque estudando, ele me ajudava muito e eu também o ensinava. Era divertido e ao mesmo tempo tentador estar com ele.
Três meses se passaram até que eu desse indícios de que poderia acontecer algo, além de amizade, entre nós.
Apesar das roupas novas que comprei, do perfume provocante que passei a usar, dos bilhetes que lhe mandava durante as aulas e dos telefonemas sem propósito, ele não parecia demonstrar nenhum interesse.
Fingia não me importar, mas por dentro estava queimando de raiva. Éramos o par perfeito, tínhamos todos os motivos para dar certo. Por que ele não se arriscava?! Será que aguardava um passo meu?!
Tive cautela por uma semana inteira. Observei-o de longe todos os dias, afastei-me para ver se ele sentiria minha falta. Nada.
Um mês se passou e nem sinal dele. Durante as aulas que tínhamos juntos ele simplesmente não dirigia nem ao menos o olhar a mim. Pensei ter feito algo errado, que o tivesse afastado de tal maneira e resolvi ir até seu dormitório.
Na noite seguinte fui até lá. Bati na porta, ninguém atendeu. Girei a maçaneta e a porta, outrora estática, escancarou-se.
Chamei por ele. Porém, não obtive nenhuma resposta, a não ser o rangido da janela antiga.
Dei-me a liberdade de vasculhar o quarto a sua procura e, infelizmente, não o encontrei.
Já havia desistido, quando um sentimento estranho me fez retornar e dar atenção ao espelho um tanto sujo e levemente trincado, pendurado na parede em frente a cama. Havia um bilhete apressado nele.
Por um minuto achei que seria melhor sair correndo dali, pois estava invadindo sua privacidade. No entanto, poderia ser apenas um lembrete para o dentista ou o telefone do irmão que mora longe.
Pois bem, eu já estava ali, uma olhadinha não mudaria muita coisa...
Aproximei-me a ponto de conseguir ler.
Eis com o que me deparei:

"Conheço- te como a palma da mão,
Conheço tua curiosidade,
Tua confiança no que queres.
Conheço-te mais do que a mim mesmo,
Conheço tua persistência,
Tua sede de amor."

Depois daquele dia permaneci com a dúvida. Não tive coragem de perguntar a ele sobre nós. Afinal, poderia ser para outra mulher, e eu estragaria ainda mais o resquício do sentimento puro que tínhamos.
No ano seguinte, durante uma aula monótona, jogaram um papel dobrado em minha mesa. Não havia sido feito com muito esmero, mas quando abri, ali estava o que esperei quase dois anos para ler:

"Meus bilhetes no espelho serão eternamente seus, se assim quiseres...
Daquele que sente a sua falta...
Miguel."


16 comentários:

  1. O nome da guria era Gabriela?
    Eu sei que era! *-*
    AAAAAH
    Eu queeero! :~
    Liiindo, Natália!
    Morri!

    :**

    ResponderEliminar
  2. Thiago Morais12.1.10

    eu jurava que ou ele tinha batido a cabeça no espelho e tava no banheiro trancado, ou ele quebro o espelho pra pega um pedaço e cortar o pulso pela tamanha confusão que tinha feito na cabeça dele....AKOokaokaOKaOKoaKokaOK

    to zuando....
    mais esse negocio de amor, relacionamentos e bla bla bla eh complicado, e hj em dia em vez de bilhete no espelho acho que vale mais um e-mail ou scrap no orkut, tempos modernos né....koaokAKOA

    massa o texto

    =***

    ResponderEliminar
  3. oun, que lindo texto ! gostei muito, nao há nada como uma amizade e até um amor sincero cheio de sentimentos.

    ;*

    ResponderEliminar
  4. Ain, que fofo! Pena que ele não teve coragem de se declarar antes!
    Amei demais esse texto!
    Bjooss

    ResponderEliminar
  5. Coisinha linda da Tih! hehehe
    De onde veio tanta inspiraçao heim?!
    Fiquei encantada, arrepiada, emocionada, e mais um monte de coisa. Esse amor, que traz surpresa, que faz a gente querer viver pra sentir sabe? pra esperar; é o melhor que pode haver.

    ResponderEliminar
  6. Eu achei lindo em demasia.
    Doce e de uma suavidade embriagante.
    Será que desde o princípio os bilhetes era teus? Com certeza eram.
    Mas intriguei-me ao notar porque ele demorou tanto tempo para se manifestar e para reconhecer esse amor. Talvez ele quisesse que tudo se desenrolasse naturalmente.
    Se estiverem juntos hoje, desejo sorte no amor, saúde, sucesso e fé. Desejo também que ele nunca pare de lhe enviar bilhetes. Isso faz com que o romance pareça fantasia.
    Vou te seguir, viu?
    Beijos!

    ResponderEliminar
  7. ADOOOREI Sis! *-*
    eeita torneirinha de criatividade que não para de jorrar!
    lindo blog :*
    vai que é tua garota lol

    ResponderEliminar
  8. de uma criatividade ímpar...
    fiquei viajando aqui, rsrs

    bons dias

    ResponderEliminar
  9. Olá! Com licença; sou Jeferson, um homem comum que gosta de escrever. Quando tenho um tempo saio em visitas a blogs, seguindo sempre a seta que aparece no auto da pagina inicial (próximo blog>>). Posso afirmar que é uma experiência “deliciante”.
    Quando encontro um blog bem legal como o seu eu posto um comentário e deixo o convite para que conheçam o http://jefhcardoso.blogspot.com . Recomendo em especial os poemas e os contos de minha sessão em preto e branco, que data de novembro de 2009.

    Parabéns por seu blog e desculpe a intromissão.
    Abraço: Jefhcardoso>>de blog em blog.

    ResponderEliminar
  10. Que blog organizado! E sensível. Uma graça,gostei. E Grata pela sua leitura ao meu!

    beijos

    Neusa
    http://poesiarapida.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  11. perciso mesmo dizer que o texto ficou lindo?

    Beijo :*

    ResponderEliminar
  12. Own,adorei.Depois de dois anos ele não podia ter um jeito melhor de ti dizer essas palavras.E seu comentário foi bem útil,senão,não teria lido esse post tão lindo,gostei de verdade.
    beeijo

    ResponderEliminar
  13. amanda castilho20.1.10

    mulher, seja escritora! que perfeito ficou esse texto! cheguei a viajar aqui tmb *-* queria um romance assim, mas sem essa demora! aeuheai. Parabéns, ficou mtooo bom! :**

    ResponderEliminar
  14. aaah, que lindo! *--*

    não só o texto, mas a história em si, a "poesia" do negócio todo ai, hehe.

    Bonito mesmo, gostei, mesmo.

    E pensar que da primeira vez nem li ò.ó ahah, vou seguir aqui! *--*

    beeeeeijos.

    ResponderEliminar
  15. Gostei dessa historia !
    NIODSAIONDNISAIONDSNIANODSA

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo