17.5.10

Cadeado


Caminho por aquela rua. Aquela que você tanto gostava. A chuva gélida cai sobre meu corpo, esfriando qualquer lembrança sua, limpando os pedaços de você que restaram em minha alma.
Sofro e ao mesmo tempo me alegro, pois a falta que me faz alimenta minha vontade de viver, traz à tona uma liberdade tão pouco explorada. Sinto que perco e ganho no mesmo compasso.
Esqueço das vezes que brigamos e também das que nos amamos. Ali ou aqui, sempre juntos. Não fico remoendo desejos. Na verdade, não quero mais te desejar.
O som da página virada me transporta a um paraíso interno revigorante. Deixo você ir embora com apenas uma condição: nem que o tempo te coloque em um caminho que cruza o meu, nem que a felicidade te direcione a mim, nem que o amor te faça perceber que sente saudade, não volte mais, pois já aprendi a viver sem você.
Meu coração, a partir de agora, está fechado para quem antes era sua razão de ser.


P.s.: Caros leitores, qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência :D

7 comentários:

  1. porra naty, que deprimente esse texto
    oaKokaAKOAkoaOKa
    faz tempo q nao passo por aki
    vi atualizaçao no orkut...
    enfim, deprimente seu texto
    mais faz parte neh

    "não volte mais, pois já aprendi a viver sem você."
    depende! se for amor de verdade, e se ele realmente existir, num é bem assim, depende, cada caso eh um caso...aKOOKAokAokAKO

    beijos
    se cuida ae
    =***

    ResponderEliminar
  2. Caraca... que profundo isso!!!
    Conta pra mim... vc viveu isso???
    Só que já viveu algo assim ou já acompanhou de perto alguém passando por isso sabe descrever tão bem quanto você o fez!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  3. Cada palavra tua escrita me faz lembrar de alguma coisa.
    É incrível como sabe usá-las de uma forma que nos transporta pra vários lugares.

    Aplaudindo aqui de pé!
    =)
    Beijos!

    ResponderEliminar
  4. Me encontrei ai, foi forte o que aconteceu aqui.

    Seu blog ta cada vez mais lindo! :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Uma dor pode cicatrizar se não for cotucada denovo... Também penso assim, acho que a vida tem tantas e tantas possibilidades que ficar remoendo e insistindo num sofrimento é perda de tempo...

    Boa sorte e força (mesmo que não exista nenhuma semelhança com a realidade ;D )

    ResponderEliminar
  6. obrigada pelo seu texto. você sabe o porque.
    te amo e sinto sua falta cada dia mais.

    ResponderEliminar
  7. Seus textos sempre me emocionam... Sinto-me orgulhosa em tê-la não apenas como uma ex-aluna dedicada e querida, mas para sempre como um grande amiga! Beijo!

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo

Sigo, leio e recomendo!