22.11.09

Solidão da alma


Com o tempo tudo acaba,

Tudo morre,

Tudo se esvai.

E fico com minhas palavras,

Meus versos,

Minha dor.

Deixo ir embora a tristeza,

A solidão,

O rancor.

E dou lugar as novidades,

Ao amor,

Ao que ficou.

19 comentários:

  1. A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas. (Horácio)


    Bommmmmmmmmm diaaaaaaaaa
    e bom final de semana;

    ResponderEliminar
  2. Aqui dentro existe dor, e acho q só O.o

    ResponderEliminar
  3. Tente esquecer o que passou, pois não irá mais voltar. Viva apenas o agora. Beijos

    ResponderEliminar
  4. gostei do seu post :D
    beijos me escreve :**

    ResponderEliminar
  5. Sentimentos são contraditórios.

    ResponderEliminar
  6. O pior é que o tempo passa rápido e tudo isso termina mais cedo. Que bom que vc deixa tudo isso ir embora e deixa chegar coisas boas!
    Bjooss

    ResponderEliminar
  7. Isso se chama 'renoavação'. É por causa dela que a vida flui. Num dia a gente está embaixo, noutro está por cima. TUDO se modifica constantemente.

    Ainda bem ;)

    ResponderEliminar
  8. Nos perdemos nos nossos sentimentos! e acabanos com um ponto d interrogação!
    beijos

    ResponderEliminar
  9. Isso mesmo, deixe que as coisas ruins se vão, e abra espaço para o amor. Qualquer tipo dele. é melhor :)

    ResponderEliminar
  10. Até porque, com o tempo também... Tudo nasce, tudo se enche...

    ResponderEliminar
  11. são sempre elas que ficam ali, né? aquelas palavras que jogamos no papel na hora do turbilhão de emoções são quase sempre as únicas que permanecem pra nos lembrar de como era exatamente.
    deixa ir, pra poder vir.
    :*

    ResponderEliminar
  12. :)
    Também queria fugir da vida em si, começar do zero num outro mundo. MAs, já estou me convencendo de que isso é impossivel...

    Obrigada por sempre comentar! ^^

    ResponderEliminar
  13. Encontrei hoje um livro de Neruda e fiquei (re)lendo por bastante tempo, era de tarde ainda, mas notei que algumas das coisas que ele escrevia se aproximavam do que tu escreve; ele falava do tempo, falava das palavras, falava do amor, como você, em versos mais curtos e mais diretos. Eu escrevo muito pouco poesias; sou prolixo demais (tu perceberá isso nesse texto, como já deve ter percebido no outro blog em que viu meu comentário) pra conseguir encaixar minhas frustrações ou minhas expectativas num verso, seja como nas longas estrofes de Neruda ou como nesse teu poema de poucas palavras. Ser contista ou romancista é uma habilidade que pode-se desenvolver; ser poeta não.

    Gostei dos seus comentários, sobretudo no blog Método Dialético, que criei há pouco tempo e ainda estou pensando se continuo a atualizá-lo; entendo sua preocupação com a educação, e eu só disse que o problema é principalmente econômico porque não existe a possibilidade de se investir mais em educação sem que se mude a lógica do sistema; pois hoje ele favorece aos setores privatistas, que lucram com a precarização da escola básica (pública)... mudando a lógica econômica, acredito que se possa dar mais atenção (financeira) à educação e, a partir daí, termos os frutos esperados.

    Mas entendo sua opinião, não pretendo polemizar e não acho que estás errada em essência (mesmo porque não sou eu que julgaria isso; sou "apenas" estudante universitário, como você (serei - na verdade, já sou - professor de Geografia, nada tão empolgante quanto a glamourosa vida de jornalista))... prometi escrever mais sobre o assunto no futuro lá, espero que acompanhe. Também vou linká-la no Literatura Vil, que é onde publico mais e leem mais (também tinha visto seu comentário elogioso no referido blog); no mais, um prazer conhecê-la e também virei aqui bastante mais vezes. Um beijo e saudações!

    ResponderEliminar
  14. Muito bonita a sua poesia, Naty.

    =)

    Em muito se parece com algumas
    que já fiz.

    Gostei daqui! Um abraço e espero sua visita!

    =*

    ResponderEliminar
  15. a vida é um renovar constante. Precisamo lidar com isso, preceber que independente de perda e de ganho, permanecemos COMPLETOS. :)

    Beijos, de luz.

    gredeço imensamente o carinhos...

    ResponderEliminar
  16. qee liindoo
    ha o amoor *-*

    ResponderEliminar
  17. Lindo mesmo!
    Temos que deixar só coisas boas no nosso coração!
    =)
    Beijos!

    ResponderEliminar
  18. fragmentos de sentimentos ressentidos e vividos intensamente... lembranças que atormentam e tbm acalentam ...
    os versos ficam o tempo se vai ...
    registros de momentos de dor que um dia possam vir a ser motivo para sorrisos de saudades, da melhor época de nossas vidas!
    o sol sempre nasce a chuva tbm não deixa de cair, o mundo vai girando e as paredes mudando de cor assim como a dor o calor tb sempre volta a habitar nossos corações! (x

    ResponderEliminar

Ocorreu um erro neste dispositivo

Sigo, leio e recomendo!